sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Eu Nasci com as Flores.



Eu nasci junto com as flores
Me misturei ao colorido delas
E não pude encontrar o meu
De tanta beleza que vi, meus olhos umideceram



Assim, todo ano de flores renasço.
Busco desabrochar com minhas aniversariantes
Desejando que nasça de mim flores diversas
Que sobrevivam no campo e também em estufas



Almejo flores raras, bravas em qualidades
Serenas em sua integridade
Mas que sejam minhas pela eternidade
Colorindo dentro de mim as minhas animosidades



Quero que minhas flores amadureçam
Que saibam abrir-se nas chuvas e no sol
Não fechando-se em cada intempérie
Que sejam flores lindas e virtuosas



Que minhas flores nasçam na primavera
Não briguem com o verão
E nem me abandone no outono.
Flores que deixei brotar com esforço



Que não me abandonem, e criem-se mais e mais em mim
Tirando-me de vazios
Preenchendo-me de saberes
E, com tudo, mantendo-me na mais bela harmonia
De um universo pleno da paz nobre, da beleza real das coisas e do mundo.




Ao meu 23 de setembro, que me deu ao mundo para nele aprender a caminhar.



3 comentários:

  1. Lindo poema, Daiane!!

    E você combina plenamente com a estação das flores, nasceu em harmonia com elas.

    Bjo, querida!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir
  3. DAiane, ameiiii que lindo, delicido e profundo!!! Parabens, vc escreve bem!

    ResponderExcluir